terça-feira, 24 de junho de 2008

SMS

Nunca odiou a música nem os discos, como ele tantas vezes alegou. Apenas odiou o seu investimento nesse campo e, principalmente, o desinvestimento em si, como Mulher.

A música continua a ser importante para ela e a despertar emoções muito fortes. Chora, ri, dança, baila e delira com músicas.

Ainda tem orgulho nele e no que conseguiu fazer pela música da cidade. Não consegue nem odiá-lo nem ter raiva dele. Mas não consegue amá-lo mais!

Sem comentários: